X

Parecer da Ordem dos Advogados, de 03.12.2018